Os tipos de perdão

perdao

Uma das qualidades excelentes, que engrandece e enobrece uma pessoa, é a capacidade de perdoar. Esse atributo é um dos mais difíceis para se adquirir. De fato, em vez de perdoar alguém, muitos optam por um perdão condicional: “perdôo você se…; se você voltar e acertar tudo, eu perdôo; se você admitir seus erros, então o perdôo”. Esse é o perdão condicional. É como se você fosse um tigre que observa e aguarda a presa, dependendo do que ela fizer você determinará se irá recuar ou atacar.

Outro tipo é o perdão parcial. É quando você perdoa, mas deixa bem claro para o ofensor que não espere que você esqueça o que ocorreu; ou que você vai perdoá-lo pela última vez; ou ainda que você o perdoe, mas não quer mais vê-lo. Este é o perdão parcial.

Ainda há um terceiro: o perdão adiado. É quando você diz que vai perdoar, mas que precisa de um tempo, que algum dia irá perdoar. Muitos preferem sentar no banco dos réus a sentar no banco da misericórdia. Se alguém nos feriu, preferimos ver o ofensor retorcendo-se de dor a vê-lo sorrindo. É o prazer na vingança, e isso é muito diabólico!

O perdão não se aplica só na outra pessoa, mas também a nós. Quando não perdoamos, os primeiros a serem danificados somos nós mesmos, depois o ofensor, e depois os que nos cercam. Quando não perdoamos os ofensores, a ira e o ódio se alojam em nosso coração e ali ficam congelados. Isso produz rancor, amargura, sede de vingança, de agressão e ofensa.

Uma pessoa rancorosa e amarga fica impossibilitada de se relacionar e terá sérias dificuldades de manter e desenvolver novos relacionamentos sadios. A única coisa disponível ao ser humano para eliminar o ódio, a ira e o rancor do coração é o perdão. Precisamos escolher perdoar e esta é uma decisão de obediência ao conselho divino.

O Espírito de Deus habita em ti (1 Cor 6.19) e a natureza Dele é amor (1João4). Amor também é perdão. Ninguém será salvo sem primeiro receber o perdão divino. Portanto, não espere mais! Escolha perdoar os seus ofensores! Exercite o perdão de Deus, que é incondicional, total e imediato.

Sérgio Alves. servosa@hotmail.com

  • Compartilhe:
  • Pin It