4 segredos que você deveria saber sobre bronzeamento!

pele queimada do sol

Nessa estação as dúvidas sobre bronzeamento são freqüentes e para resolver este problema procuramos a dermatologista Dra. Fátima Sertorio, que nos explicou qual a forma mais segura de aproveitar a estação sem correr riscos.

1 – Qual a maneira correta para as branquinhas tomarem banho de sol?

Dra. Fátima: Nós dermatologistas somos contra qualquer tipo de bronzeamento, seja natural ou por máquinas. Para as branquinhas, em especial, é super contra indicado! Os fototipos baixos (1 e 2) raramente bronzeiam e sempre queimam, fator que resulta no fotoenvelhecimento e o risco aumentado de câncer de pele. Uma ótima opção é aproveitar o tempo de lazer com viagens de turismo. Recomendo sempre filtro alto para as branquinhas em torno de 60 para face e corpo (não adianta preservar a face e o corpo ficar caquinho, né?!), reaplicar a cada 2 horas, evitar horário entre 11h e 17h (no horário de verão), abusar da proteção física como chapéu de abas largas, óculos de sol, guarda-sol e roupas com proteção UV. A ideia é não bronzear mesmo! Se sua ideia for ficar bronzeada, recomendo autobronzeador (indico o St Tropez em mousse que tem uma luva específica para aplicação que faz toda a diferença).

2 – Passar protetor solar e óleo bronzeador por cima evita queimaduras na pele causadas pelo sol em excesso. Mito ou Verdade?

Dra. Fátima: Mito. Nenhum protetor solar protege 100%, principalmente quando há abuso. Ele é apenas mais uma ferramenta de proteção. Se a branquinha ficar ao meio-dia com filtro 30 exposta diretamente ao sol, é bem provável que irá se queimar…

3 – Existe algum cuidado para manter a cor por mais tempo?

Dra. Fátima: O bronzeado é tecnicamente uma defesa do organismo à radiação UV. Escurece para tentar se defender da agressão. Quando o bronzeamento vem devagar, com proteção solar, sem passar pela fase da queimadura, tende a durar mais tempo.

4 – Quais os alimentos recomendados para ajudar no bronze e evitar o ressecamento da pele?

Dra. Fátima: A pele fotodanificada é muito ressecada, principalmente nas mais maduras. É fácil observar isso, tocando a pele da região glútea ou mamas que nunca pegaram sol. Ali se conserva o toque macio e a pele quase original. Na pele que pegou muito sol, observamos o ressecamento bem maior. Alimentos ricos em caroteno como cenoura, moranga, mamão e laranja ajudam a ter um bronzeado mais “saudável”. Tomar bastante água, passar hidratante e usar regularmente o filtro solar são essenciais. Volto a enfatizar que saúde mesmo é respeitar sua natureza, preservar a cor original!

Você pode esclarecer suas dúvidas através do email producao@progviverbem.com.br ou diretamente com a Dra. Fátima, pelo email fasertorio@gmail.com.

  • Compartilhe:
  • Pin It