LinkedIn – Você está fazendo isso certo?

likedin

A rede social LinkedIn está presente em mais de 200 países e já superou a marca de 200 milhões de usuários, tanta expansão faz da plataforma um ótimo suporte na busca de empregos. É de extrema importância aos profissionais estar atento ao uso correto do site.

Recentemente, a Cheryl Conner, colunista da revista Forbes, citou alguns erros comuns na maneira como as pessoas usam o LinkedIn. Principalmente no que diz respeito à configuração. Ela destaca, por exemplo, que uma ferramenta do LinkedIn que é vista com maus olhos por inúmeros usuários é a de notificações automáticas.
Segundo Cheryl, é preferível que determinadas atualizações de perfil não cheguem à caixa de entrada de toda sua rede de amigos. Por exemplo, seu atual chefe não precisa ficar sabendo que você está à procura de um novo emprego. E quem gosta de receber e-mails com alerta de aniversário?
Para sanar esses e outros problemas a colunista conversou com Wayne Breitbarth, consultor de LinkedIn e autor do livro “The Power Formula for LinkedIn Sucess”. De acordo com Breitbarth, existem cinco erros de configurações do LinkedIn que a maioria das pessoas comete. São eles:

1 – E-mails de grupos: Nós somos responsáveis pelo controle das notificações dos grupos em que participamos, devemos selecionar quais são as mais importantes para não lotar nossa caixa de emails com avisos desnecessários. Vale perguntar-se: “perder alguma notícia deste grupo me deixaria louco?” Dependendo da sua resposta fica fácil saber quais as notificações devemos priorizar e quais devemos nos desapegar.

2 -Atualizações de status fúteis: São comuns aqueles usuários que adoram compartilhar os mais simples e desnecessários detalhes do seu cotidiano (não seja um deles). Felizmente o LinkedIn nos oferece o botão “esconder”, para ocultar rais mensagens do seu feed de Dê tchau às atualizações de quem confunde a conta do LinkedIn com um perfil no Twitter.

3 -Mudanças no perfil: É importante que as pessoas tomem conhecimento de suas últimas atualizações. Porém, no momento em que for reorganizar suas informações, é indicado desligar as transmissões de atividades nas “configurações”, pois nem tudo que você edita em sua conta merece terminar na caixa de entrada da sua rede de amigos.

4- Conexões: A premissa é que suas conexões de primeiro grau vejam suas outras conexões de primeiro grau e, embora muitas pessoas queiram esconder tais conexões dos amigos, esse é um padrão comum das redes sociais. É graças a ele que novas conexões são feitas e que as pessoas continuem usando o LinkedIn. Mas quem quiser restringir o acesso às conexões, pode fazê-lo em “configurações”.

5 – Marca e foto em “quem visitou seu perfil”: Algumas pessoas conseguem deixar foto, nome e nome da empresa em “quem visitou o seu perfil”. Geralmente, elas adicinam esses detalhes para aumentar a exposisão de sua marca. Se você gostaria de mudar, mesmo que temporariamente, a maneira de como é visto nos perfis dos outros, basta ir em “configurações”.

Aproveite o começo do ano para se certificar de que suas configurações estão como deveriam, pensando sempre na eficácia e na proteção da sua conta no LinkedIn.

Fonte: Forbes Magazine

  • Compartilhe:
  • Pin It