Alimentos interferem nos seus sonhos – saiba como

sonho2

(…)
Como funciona o cérebro na hora de dormir

Autor de “Brain on Food”, o Dr. Gary Wenk conta um pouco sobre essa relação em seu livro. Os sonhos podem acontecer em diferentes fases do sono, mas aqueles mais vívidos e profundos costumam ocorrer durante o sono REM. Nesse momento o cérebro se encontra altamente ativo, com alto funcionamento de ondas cerebrais e consumo de energia.
“É surpreendente como o nosso cérebro fica ativo enquanto dormimos e sonhamos. Um autor já afirmou que a atividade cerebral durante um sonho pode ser maior do que enquanto estamos acordados”, conta o doutor.

Cérebro com fome é um cérebro sonhador

“Dormir é um processo muito ativo e o nosso cérebro precisa de muito açúcar. Eu recomendo comer um bom pão com geleia antes de deitar. O pão e a geleia são ótimas fontes de carboidratos e proporcionam um belo sono”, surpreendentemente afirma Wenk.
A teoria conta que além de proporcionar energia ao órgão, dá-se início a produção de serotonina, conhecido hormônio “calmante”. Venk diz: “Se você for dormir com fome, com pouco açúcar no sangue, provavelmente terá um sono diferente dos padrões normais”.

Talvez “Beber” (…) não seja uma boa
Bebidas alcoólicas podem fazer com o que o nosso corpo não atinja o sono REM. Ela age de maneira repressora ao aminoácido responsável por essa funcionalidade do cérebro. Mas então o que acontece?
Segundo o doutor, um fenômeno chamado “Pressão REM”. “Se tiver bebido, há chances de você ter pesadelos nas horas mais avançadas da noite. Isso é uma resposta do corpo ao fato de você não ter atingido o sono REM logo no início. Sempre que alguém toma remédio ou faz uso de drogas acaba reprimindo o REM e produzindo memoráveis pesadelos”.

Pegue leve na carne
Especialistas afirmam que o nosso corpo esfria até dois graus quando atingimos o auge do sono. Esse é um processo que nos ajuda a descansar melhor e a guardar energia. Exatamente aí que entram as carnes pesadas: fazer a digestão desse tipo de alimento gasta energia, que produz calor.
“Comidas como queijos e carnes – densas e calóricas – vêm com muita gordura. E a digestão pode ser algo cansativo, que exige muito do corpo, fazendo com que a nossa temperatura aumente. Isso destrói todo o ciclo do sono”, afirma Wenk.
O excesso de calor, aliás, é capaz de criar elementos desconfortáveis durante o sono REM. “Um fato interessante sobre isso é que sonhar fora do sono REM pode fazer com que sejam incorporados elementos externos nos seus sonhos. Por exemplo, com certeza um aumento de temperatura – como a febre – poderá influenciar e até mesmo entrar na narrativa do seu sonho”.

Chocolate com Pimenta (…)
“Chocolate contém uma quantidade de componentes que dão prazer na hora de comer. Muitos desses são similares aos presentes em psicotrópicos, e isso pode influenciar nosso cérebro”. Para o doutor, as consequências de se comer chocolate antes de dormir podem ser ruins já que o funcionamento do cérebro é alterado pela comida.
Já as pimentas e temperos podem fazer mal similar ao cérebro se consumidas em grandes quantidades antes de dormir. “A noz-moscada possui um elemento que pode se converter em ecstasy no nosso corpo”. Será que isso justifica o psicodelismo do sonho de alguns?

Na dúvida, não exagere
Apesar de ainda não estar comprovado que uma comida X será responsável por um sonho Y, há uma certeza: se você não exagerar nas porções, as chances de ter um sono tranquilo são maiores.
“Grandes doses de qualquer coisa afetam o cérebro”, afirma Dr. Wenk. Então quando você chegar da faculdade, do trabalho ou de qualquer lugar que seja, não saia atacando sua geladeira. Isso pode gerar cães profetas e roteiros sem sentido para o que deveria ser uma noite tranquila de sono.

Fonte: Revista Galileu

  • Compartilhe:
  • Pin It