A procura da onda perfeita

surf

É bastante comum entre os jovens a vontade de fazer do surf um estilo de vida e uma fonte de renda. Procuramos Josias Pedrinha, atual campeão da Taça ASPI de Surf Amador 2014 para nos dar algumas dicas:

1 – Qual o conselho você dá para quem está iniciando no mundo do surf?

Não existe idade mínima ou máxima para a prática do surfe. Basta querer, ter determinação e disposição. É recomendado iniciar com uma prancha maior e ir diminuindo o tamanho conforme a evolução. Antes de entrar no mar, é importante saber nadar e ter uma noção sobre as correntes, ventos e marés, pois o mar é um lugar perigoso. Ter o equipamento adequado ao seu tamanho e características físicas também é fundamental. Procure alguém que já tenha prática e bagagem para te orientar e te colocar nas ondas certas. Se tiver possibilidade, faça algumas aulas com um bom profissional. E divirta-se, o surfe é um esporte incrível, que te proporciona ótimos momentos em contato com a natureza.

2 – Quais as modalidades e tipos de pranchas que temos?

Existem muitas variações do surfe, como o longboarding (surfe com pranchão), o shortboarding (surfe com prancha pequena), o bodyboarding (surfe deitado com prancha retangular pequena), e o stand up paddle surfing (surfe com remo). Há também o tow-in surfing, quando o surfista é colocado na frente da onda com a ajuda de um barco motorizado, como um jet-ski. A evolução dos equipamentos para alta performance, a precisão e acesso aos dados na previsão de swells pelo mundo, o transporte e principalmente a transmissão ao vivo dos eventos (que potencializa o alcance do esporte) são a certeza dessa evolução. Outras derivações, como o kitesurf e windsurf, dependem mais da força do vento. Todas elas podem ser utilizadas para se deslizar nas ondas. Os tipos de pranchas mais conhecidos e utilizados são: longboard, que é uma prancha grande, com tamanho a partir de 9 pés; gun, modelo criado no Havaí, que possuí um tamanho grande, porém menor que o longboard; funboard, com tamanho em torno de 7 pés; evolution, que se assemelha à funboard na largura e espessura, porém tem o formato de uma pranchinha comum, com o bico pontudo; e performance, minimodels ou pranchinhas, modelo mais usado pelos surfistas profissionais e por amadores mais experientes.

3 – Qual o cenário do surfe no Brasil? Temos investimentos, boas ondas, grandes campeões?

O surfe hoje é esporte, estilo de vida, profissão, potencializador de crescimento do turismo e mercado. A evolução dos equipamentos, a precisão e acesso aos dados na previsão de ondas pelo mundo, a transmissão ao vivo dos eventos e o sucesso dos surfistas brasileiros nos campeonatos potencializam o alcance do esporte e são a certeza da sua evolução. O surfe é dominado pelas empresas, que financiam as competições, patrocinam os atletas, negociam transmissões dos campeonatos e produzem roupas e equipamentos. O Brasil é um dos mercados consumidores que mais cresce no mundo e, assim, cresce também o consumo de produtos ligados ao surfe. É importante que as empresas invistam cada vez mais nos atletas daqui, uma vez que o sucesso deles é garantia de crescimento do mercado consumidor. O Brasil possui um litoral extenso, com ondas de qualidade, inclusive alguns dias “clássicos” no litoral do Rio Grande do Sul. A nova geração de surfistas brasileiros, como Adriano de Souza, Jadson André, Alejo Muniz, Gabriel Medina e Miguel Pupo colocaram o Brasil em outro patamar no mundo do surfe. Agora somos vistos como o futuro do esporte. Ainda temos grandes nomes que já fizeram parte da elite mundial, como o Rodrigo Dornelles, o Fábio Gouveia, Peterson Rosa, entre outros.

Ao vencer a taça ASPI Pedrinha deixou seu recado:

- Estou muito feliz. Tenho treinado muito nos últimos anos, dentro e fora da água. A partir de abril vou focar no circuito profissional, estou pensando em competir no WQS e buscar resultados ainda melhor. Agradeço a ProSide, FR Surfboards, Natural Fit, WebSul, minha família e a da Marilia, que é minha namorada e sempre acreditaram no meu potencial. Estou em busca de uma rede de lojas para me patrocinar, quero competir e viajar para melhorar meu surf.

  • Compartilhe:
  • Pin It